google6f32c7d129fa63f5.html
1º adaptador de seringa Fabricado em Portugal

Lavagem Nasal

 

A lavagem nasal/irrigação nasal é um procedimento comum e comprovadamente eficaz, utilizado para o alívio de sintomas associados às infeções das vias aéreas superiores como a Rinofaringite aguda (“resfriado”), Faringoamigdalite aguda (“infecção na garganta”) e Rinosinussite aguda (“sinusite”).

É habitual os profissionais de saúde recomendarem aos pais que realizem a lavagem nasal nos seus filhos utilizado uma seringa comum e soro fisiológico.  A irrigação nasal com soro fisiológico em crianças pode ser considerada um método seguro, eficaz e bem tolerado na gestão dos sintomas associados á congestão nasal

 

 

 

PORQUÊ FAZER IRRIGAÇÃO NASAL?

 

O ser humano saudável respira predominantemente pelo nariz quando está em descanso. O nariz e a mucosa nasal desempenham um papel importante em manter as vias respiratórias saudáveis, prevenindo a entrada de agentes agressores como poluentes, poléns, e vírus, assim como aquecer e humidificar o ar inalado. Este sistema previne irritação e danos distais no tecido pulmonar e contribui para um bom funcionamento pulmonar.

Manter o nariz limpo é vital para promover mecanismos de prevenção. Este mecanismo pode ser comprometido pela exposição a agentes agressores que levam á inflamação da membrana nasal e á congestão nasal que comprometem a função mucociliar. O sistema mucociliar é um importante mecanismo de defesa das vias áreas. Através do movimento ciliar, partículas inaladas aprisionadas na camada de muco, são transportadas para fora das vias aéreas.

Estes sintomas interferem negativamente na qualidade de vida causando diminuição da produtividade, alterações de sono, humor deprimido, irritabilidade e fadiga.

 

 

BENEFÍCIOS DE REALIZAR A  LAVAGEM NASAL

A QUANTIDADE DE SORO
 

O volume de soro fisiológico utilizado deve ser adaptado ao volume total da cavidade nasal:  1.76 a 2.10 cm3  para um recém nascido de 2 a 4 dias, 2.44 to 4.08 cm3 for  crianças 1-2 anos e 3.5 a 4.14 cm3 para crianças 3-4 anos. Estudos recentes apontam para que o volume de soro introduzido na cavidade nasal deva ser igual a pelo menos 3x o volume da cavidade nasal. 

 

Cada pessoa é diferente e esta informação pode variar. Em caso de dúvida consulte sempre o profissional de saúde que o acompanha.

 DICAS E PRECAUÇÕES

 

Estudos recentes indicam que não existem contra-indicações da realização da higiene nasal com soro fisiológico desde o nascimento, desde que seja um bebé saudável e de termo, no entanto é importante que esteja consciente de algumas precauções.

Este procedimento em bebés pequenos deve sempre ser feito com o bebé deitado de lado.

Deve ser realizada preferêncialmente antes das refeições.

Qualquer dúvida ou insegurança, contacte o profissional de saúde que acompanha do seu filho/a.

 

 

 

 

 

EM QUE POSIÇÃO DEVE SER REALIZADA A LAVAGEM?

 

A posição ideal para a realização da lavagem nasal não é unânime pela comunidade científica. Em bebés pequenos (até adquirirem a posição de sentados) a posição mais frequentemente recomendada e com o bebé deitado com a cabeça de lado. Neste caso o soro é introduzido na narina que fica em cima.  NUNCA REALIZE A LAVAGEM COM A CRIANÇA VIRADA PARA CIMA, COM A CABEÇO VOLTADA PARA CIMA.

Em bebés e crianças maiores a posição mais frequentemente utilizada é com a criança sentada.  Nesse caso pode sentar a criança no seu colo. Com uma das mãos segure o queixo da criança para estabilizar e impedir que coloque a cabeça para trás. Com a outra mão despeje o conteúdo da seringa.

Em crianças com mais de 2 anos pode colocar a criança em frente ao lavatório, com a cabeça ligeiramente inclinada para a frente e com a boca aberta. Realize a lavagem como descrita anteriormente.

 

Em ADULTOS a lavagem é realizada na posição de pé com a cabeça ligeiramente lateralizada.

 

COMO REALIZAR A LAVAGEM EM BEBÉS/CRIANÇAS?

A criança deve estar calma antes de iniciar o procedimento. Os materiais para realizar a lavagem devem ser preparados previamente.

1-     Lava as mãos

2-     Encha as seringas estéreis com solo fisiológico (A temperatura do soro deve estar perto da temperatura corporal, recomenda-se cerca de 37 graus)

3-     Coloque o adaptador Narizinhos na extremidade da seringa

4-     Prepara uma toalha e compressas

O movimento de inserção do soro deve ser regular e continuo com uma duração de cerca de 1-2ml por segundo. Para uma seringa de com 6ml de soro deve introduzir o soro num movimento contínuo com a duração de 3s.

 

5-     Coloque o bebe na posição em que pretende realizar a lavagem e envolva-o com a toalha

6-     Adapte muito bem o adaptador Narizinhos á narina e introduza o soro num movimento contínuo e suave, sem interrupções. O soro deve ser introduzido continuamente e sem exercer demasiada pressão.

7-     Repita o processo na outra Narina.

 

 

COMO HIGIENIZAR OS MATERIAIS

 

As seringas que comummente utilizamos para efetuar a higiene nasal são seringas descartáveis, sendo que o fabricante recomenda uso único das mesmas.

Caso opte por utilizar a mesma seringa mais do que uma vez, tenha a atenção de se certificar que a seringa está devidamente higienizada e desinfetada.

 

As seringas devem ser sempre substituídas após um período de doença.

 

 

×